Você é LIVRE?

Como você pode agir dessa maneira?


Essa “maneira” são os rótulos sociais.


Dizem que depois dos 40 a mulher se desprende de padrões e “É” mais feliz por viver de acordo com aquilo que acredita ser, sem medo, culpa ou auto crítica.


Você concorda?


Acontece que você já deve ter passado por várias mulheres de 40 ou mais que não são felizes.


Agora vem a questão principal.
Todos sabem que eu pesquiso muito sobre “ser”, principalmente para o gênero feminino.
Sabe por que?
Porque as mulheres, em geral, demoram mais a “ser” por uma série de questões, e comigo não foi diferente.


Ahhh… E porque eu sempre falo das minhas experiências aqui e do aprendizado que tive? Porque eu gosto de ver mulheres felizes, mulheres sendo.


O que eu perderia trocando experiência?
Só ganho… É o que penso sempre que tenho um feedback positivo sobre tudo que escrevo.


Você já se perguntou se vive como gostaria?
Já se perguntou se age de acordo com quem você é?
Sabe perceber se está agindo presa a rótulos ou Não?


Vou dar um exemplo:
O meu maior aprendizado das últimas 4 décadas.


Quando eu era adolescente eu não pude me pesquisar e aprender mais sobre mim.


A educação daquela época não permitia.


Por essa questão, criei crenças sobre como ser uma mulher “direita”.
Essa mulher direita não pode andar como quer, não pode falar o que pensa, não pode “desobedecer” as leis sociais, e só assim, ela é aceita.


Mas, eu sempre quis ser livre.


Quando você chega aos 40 anos, você não se sente mais nessa obrigação que foram rotuladas a você.

Mas, às vezes, mesmo não se sentindo nessa obrigação, suas crenças bloqueiam você, elas te levam a uma ação automática.
Você quer, mas se fizer dói, massacra, seca a sua alma, então, você pára, se culpa e faz críticas a si mesma.
Logo, você não avança. Você paralisa.


Críticas essas, que te aprisionam e, quando você percebe, está lá, dentro de você mesma.


Esse dentro de você mesma é aquela época em que você parou e não pode ser quem gostaria de ter sido, então, você fica lá por anos.

VOCÊ NÃO FOI POR…


Imaturidade.
Porque não conhecia a ti tão profundamente a ponto de se respeitar.
Porque precisava sobreviver e isso te fez ser os rótulos que ganhou.


O mais incrível é que quando você percebe isso, sua vida virá um arco Iris, um jardim florido, um sonho … Sei lá… Você se sente livre.


Livre como se tivesse nascido ali naquele momento.
Livre como se tivesse feito um milagre.
Livre como se pudesse voar.
Mas, até você perceber que está presa a esses rótulos, demora muito, e às vezes, nunca acontece.


Aos 40 anos ou seja lá qual for a sua idade adulta, comece a ter á consciência que você não é mais aquela menina de 14 ou 15 anos e, embora não pareça, você tem total liberdade sobre suas escolhas e pode agir sem medo de ser quem você é como tinha medo naquela época.


Não importa se vão falar que você é gostosa/burra.
Não importa se vão dizer que você é piranha porque está com uma roupa mais ousadas.
Não importa se vão dizer que você ama sem ser amada ou é traída.
Não importa se vão dizer que você é talentosa demais e ser sensual vai te vulgarizar.
Não importa se vão dizer que você é mãe e por isso não pode ser sensual pra não dar mau exemplo.
Não importa se vão dizer que você não gosta de trabalhar e, seus filhos foram o motivo que você arrumou para ser sustentada pelo marido.
Nada disso importa
O que importa é como você vai se sentir em relação a isso e o que você escolhe ser.

Seja lá qual for a sua escolha, se estiver feliz, você está sendo.

Se não, suas crenças, da sua infância ou adolescência podem estar paralisando o seu processo de prosperidade em ser.

“Maturida”

Sou magra, se me chamarem de magrela eu não sinto. Sinto-me feliz comigo mesma.

“Crença”
Agora, eu cresci ouvindo que magrela é feio, magrela não tem roupa que caia bem, magrela não é boa de apertar… Essas coisas que são os rótulos.


Como vou me sentir, se criei a crença que mulher magra é feia.


Gente, se fosse você com você mesma, como você gostaria de ser, como se sente feliz?
Aí está…
O que te faz feliz?
E não o que precisa ser para aceitarem você?
Entendeu Agora?
Não precisa ser algo que não faz parte da sua essência.


Pare já de olhar pro lado esperando a aceitação do outro.
Olhe pra dentro de você e se permita ser.


SÓ VOCÊ SABE OS OBSTÁCULOS QUE ATRAVESSA E QUAL É A VERDADE SOBRE VOCÊ.

SE VOCÊ SE AUTO ROTULAR, VÃO CONTINUAR ROTULANDO Você.


Seja e pronto.


Se não sabe, aprenda, busque mais sobre você.
Porque a vida é uma só.
Porque você só tem essa vida aí.


Já pensou nisso?


Está vivendo a sua vida de acordo com a felicidade do outro e não de acordo com a sua.


Permita-se!


Você só tem o que permite receber.


E vá mais fundo sobre aquilo que você acredita e de onde veio essa crença.
Ela pode estar atrapalhando o ser que mora em você e está preso por você mesma.


Um grande beijo.
C.z